Esta universidade caracteriza-se pela sua juventude e abertura de espírito. Todos conhecemos os problemas com que nos defrontamos e sabemos que a tendência natural da inércia universitária, pelo país fora, é de ir arrastando as soluções até ao momento em que já não há soluções. Estamos agora num momento único de confronto com a realidade. Podíamos, pragmaticamente, tentar resolver localmente os nossos problemas. Mas sendo eles, grosso modo, os de todas as universidades portuguesas, porque não desejarmos ser um referencial de modernidade e um exemplo para todo o sistema português de educação superior? Tem de ser é tarefa exigente de todo o nosso empenhamento e orgulho institucional.
Salvaguardadas as devidas diferenças será possível construir a nossa Harvard?

In an era of increasing specialization, professionalization, and fragmentation in both higher education and in our wider society, we reaffirm our commitment to a liberal education in the arts and sciences. We aim to provide students with the knowledge, skills, and habits of mind to enable them to enjoy a lifetime of learning and to adapt to changing circumstances. We seek to educate students to be independent, knowledgeable, rigorous, and creative thinkers, with a sense of social responsibility, so that they may lead productive lives in national and global communities.
A report on the Harvard college curricular review, http://www.fas.harvard.edu/curriculum-review/