A posição da comissão científica do DCE, como toda a gente compreenderá, não é um ataque à honra de ninguém, nem mesmo de quem possa considerar que reagir à nossa opinião é uma boa oportunidade para a exibição de credenciais. Nós fizemos (e continuaremos a fazer) perguntas, para as quais esperamos respostas e não tergiversações. Aliás, este debate, se é que é mesmo um debate, já está demasiadamente inquinado pelo princípio da “autoridade”, o mesmo que já conduziu à aprovação da “proposta” antes de ela ter sido discutida por quem devia discuti-la, ou seja, por todos os membros da Universidade da Madeira e pela comunidade onde ela se insere.

Desconhecíamos que o senhor Professor João Vasconcelos Costa tinha sido contratado como consultor da UMa. E ficamos-lhe gratos por nos esclarecer em que qualidade intervém neste debate, uma vez que, de dentro da UMa, ainda ninguém nos tinha esclarecido isso. Duvidamos, no entanto, que o seu contrato de colaboração nos obrigue, ainda que sem tantos títulos publicados sobre o ensino superior, com menos amigos importantes no estrangeiro e, provavelmente, com bibliotecas pessoais mais reduzidas, a pensar por outras cabeças que não as nossas.

Finalmente, o “colega” a quem o senhor Professor João Vasconcelos Costa se refere na sua “defesa da honra” é, neste caso, um grupo de colegas. Temos nomes: Jesus Maria Sousa (professora catedrática de nomeação definitiva), Carlos Nogueira Fino (professor associado com agregação e nomeação definitiva), Christine Escallier e Aldina Mécia Melo (professoras auxiliares de nomeação definitiva), e Nelson Veríssimo e António Maria Bento (professores auxiliares). E todos nós estamos altamente empenhados em não sonegar à nossa universidade nenhuma reflexão que, por modesta que seja, possa servir para ajudar a UMa a encontrar-se com o século XXI, sem nenhum lastro do século XIX.


One Response to “Resposta à “defesa da honra””  

  1. 1 juergenmillner

    Obrigado.
    Caso queiram conhecer a leitura que eu faço de alguns aspectos da “Defesa de Honra”, a mesma encontra-se como comentário a seguir ao texto do Professor Doutor Vasconcelos.

    Com os meus melhores cumprimentos,

    Kurt Millner
    (DEAG)

Leave a Reply

You must log in to post a comment.