Sabias que?

Hoje nos placares da Universidade surgiram os seguintes cartazes do Departamento de Ciências da Educação: 

Sabias Que? 

Se a Proposta do “Grupo de Bolonha” for aprovada… 

1:  

Sabias Que? 

O aluno para entrar na UMa só pode concorrer a dois “cursos” - Ciências e Tecnologias; Artes e Humanidades? 

E os seus colegas das outras Universidades no resto do país concorrem ao curso que desejam? 

2: 

Sabias Que? 

O Aluno tem de contar, obrigatoriamente, com a concordância do tutor para escolher disciplinas de opção e concentração? 

Isso não é dar ao aluno um atestado de menoridade mental? 

3: 

Sabias Que? 

Só no 2º ano os alunos saberão se podem entrar ou não no curso que desejam? 

4: 

Sabias Que? 

Esta será a única Universidade do país com licenciaturas de apenas dois anos de formação específica? 

Gostaria que algum elemento do Grupo de Bolonha da UMa comentasse estas questões. 

Depois de ler o documento elaborado pelo Grupo de Bolonha da UMa e após algumas conferências sobre o tema a impressão que fiquei (partilhada pelos alunos que contactei que assistiram as reuniões e leram o documento) foi: “Entramos cheios de dúvidas, receios e questões. Agora só lamentamos que quando ingressamos na UMa o Processo de Bolonha não estava em vigor.” 

Saudações Académicas, 

Luís Eduardo Nicolau.


One Response to “Sabias que?”  

  1. 1 Nuno J. Nunes

    O documento nas suas recomendações diz o seguinte:

    “6. Recomendamos que o modelo seja globalmente estruturado em torno de 1 disciplina geral (37,5 créditos ECTS) para as competências transversais e 3 disciplinas opcionais (7,5 créditos ECTS cada) no 1º ano. Nos 2º e 3º anos recomendamos, no total, 14 disciplinas para a concentração e 2 disciplinas opcionais escolhidas obrigatoriamente numa área que não a da concentração.”

    “8. Recomendamos que a UMa proponha um modelo de acesso diferenciado que permita aos alunos escolherem a sua concentração (ou especialização) apenas no final do 1º ano. Para permitir uma melhor adequação à legislação em vigor o modelo deverá permitir o acesso por duas grandes áreas (ciência e tecnologia; artes e humanidades) para as quais devem ser definidos critérios mínimos de acesso que garantam a necessária qualidade.”

    “16. Recomendamos que seja criada a figura do professor tutor que deverá acompanhar os estudantes logo que estes entram na Universidade, co-responsabilizando-se pelas suas escolhas, sendo obrigatória a sua anuência na inscrição do aluno nas disciplinas de opção e na concentração.”

    “17. Recomendamos que os alunos possam escolher a sua concentração logo à entrada para a Universidade, embora retendo a possibilidade de a alterar durante o primeiro ano de estudos.
    Em qualquer circunstância a definição da concentração deverá ser obrigatoriamente acompanhada pelo tutor e sujeita às restrições definidas pelos departamentos responsáveis pela concentração.”

    Como eu sei que os alunos da UMa sabem ler abstenho-me de mais comentários.
    Preferia antes saber a opinião dos alunos sobre o actual sistema de acesso restrito, a dificuldade de integração no 1º ano da universidade e a inflexibilidade e excessiva penalização quando a escolha do curso não é acertada.

Leave a Reply

You must log in to post a comment.